Pular para o conteúdo principal

Postagens

Destaques

Deslizes.

Na boca dela:
esse cigarro, cinzas vazias, mãos nervosas
de quem faz o que não pode
- mas se atreve -
No olhar da outra:
o medo de tudo o que carrega,
reparou
que não se pode reparar na cor dessa boca que fuma? nem nesse tamanho
e muito menos no gosto?
E as pessoas que estão ao redor
Será que dá para perceber?

O café doce nas bocas
Do que poderia ter sido
Mas não foi
Um guardanapos esquecido em cima da mesa
/o peso do cotidiano/
Que o garçom pega, amassa e joga.
No cigarro um segredo
e as cinzas dele caindo no chão
Então essa
abaixa,
fica de joelhos,
e assopra...

É Quarta-feira de cinzas.

Últimas postagens

Do sétimo andar.

Piquenique

Se eu tivesse fé pra rezar, eu rezaria.

Ocorrência Policial.

PÉS SUJOS.

Quando não é romance.

Seja Céu. Seja Inferno.

FOFA, quase nuvem.

Se não estiver olhando.

AGORA SIM, é sobre o tédio.