07/08 - Flor/Mulher

E foi assim:

Ela com suas estampas, seus sorrisos, sua boca
grande-vermelha, o som, a imagem da pele e o aconchego,

e os tambores todos tocando/

e perto dela um peito pulsante, rasgado pela presença,
a cabeça louca, a malícia, os afloramentos,
Dois olhos que não iriam dormir depois.

Acontece que ela voou antes daquele beijo
corpo-alma-desejo,
e os véus/e os vestidos não foram rasgados,
e a boca não devorou o silêncio dela,

E o pensamento misterioso ficou por isso mesmo - revelado.

Comentários

Lana disse…
Sentir, escrever, expressar, emocionar e ser assim, ser você e ser o que quiser ser.
Ser Livre? É, por que não?
diarte disse…
Ai, L.i.n.d.o Lana.
emocionei agora...
Aspásia Mariana disse…
...pois é...
...pois é...

Postagens mais visitadas