DIANA




Minha mãe disse que foi ela que escolheu. Mas minha vó diz que foi ela. D-i-a-n-a, meu nome.

eu sou
aquela menina
feliz, como tanto disse aqui – que na infância corria de boca aberta (louquinha, rs), andava nos muros e subia as árvores mais altas atrás de um fruto, ou só pra alcançar o topo mesmo. De frente pro mundo, a menina livre, a curumim.

Sou essa mulher de hoje,

25 anos, esperando ainda a graduação, o concurso, e … a construção da nossa casa feito ninho.
Eu, mulher, que serei para sempre essa com força nos olhos, embora distraídos fora e em mim mesma, que será pra algumas pessoas, o alimento, o cheiro que se agarra a pele e não sai, e o corpo, redondo, quente e tremendo, que provoca carícias e dor;

aquela

coração mosaico, pedaços de uma inteira - de tanto tentar e viver, de esquecer traumas, a que bate na tua porta e se senta na janela e corre num lugar longe, que tem mil pensamentos, que se sufoca de sensações, que toma overdose de palavras, que grita, que derrama lágrimas, e dá de comer aos que ama (os filhotes), eu arranco um pedaço de quem passa por mim, sempre. Mas também me dou.

com os dentes, com os olhos e com as mãos. Eu tenho a fome de bicho.

Meu coração é um mar. E moro nesse lugar perigoso. E talvez nem morra, vire semente.

Diana, Deusa da Caça – mitologia;

Diana, Lua – Tupi/ dicionário;

Diana, Vênus, Artemis;

Diana, jovem guarda;

Diana, Princesa de Gales;

Diana Ross, cantora soul;

Diana, Deusa dos elfos;

Diana, suburbana, sulamericana, suja de batom. – Belchior.


Comentários

Postagens mais visitadas