SOBRE SENTIDOS, (O OLHAR)

Por isso quero ensinar as crianças. Elas ainda têm olhos encantados. 
Seus olhos são dotados daquela qualidade que, para os gregos, 
era o início do pensamento: 
a capacidade de se assombrar diante do banal. 
Tudo é espantoso: um ovo, uma minhoca, um ninho de guacho, 
uma concha de caramujo, o vôo dos urubus, o zinir das cigarras, 
o coaxar dos sapos, os pulos dos gafanhotos, uma pipa no céu, 
um pião na terra. 
Dessas coisas, invisíveis aos eruditos olhos... (Rubem A.)





Meu espírito - que é o alento de Deus em mim - te deseja
pra fazer não sei o que com você.
Não é beijar, nem abraçar, muito menos casar
e ter um monte de filhos.
Quero você na minha frente, extático
- Francisco e o Serafim, abrasados -,
e eu para todo o sempre
olhando, olhando, olhando...

(Adélia Prado)

Comentários

Postagens mais visitadas