E por que esquecestes de mim?

De cara lavada.

hoje me desfiz dos meus bens
vendi o sofá cujo tecido desenhei
e a mesa de jantar onde fizemos planos

o quadro que fica atrás do bar
rifei junto com algumas quinquilharias
da época em que nos juntamos

a tevê e o aparelho de som
foram adquiridos pela vizinha
testemunha do quanto erramos

a cama doei para um asilo
sem olhar pra trás e lembrar
do que ali inventamos

aquele cinzeiro de cobre
foi de brinde com os cristais
e as plantas que não regamos

coube tudo num caminhão de mudança
até a dor que não soubemos curar
mas que um dia vamos.

(Martha Medeiros).

p.s.: Era pra ter passado. Mas eu ainda não me conformo, *.


Comentários

É Preta, realmente esquecer leva tempo, um tempo que parece não ter mais fim...
Diana Costa disse…
Alguém me tira do "País das Meravilhas", por favor....

Postagens mais visitadas